Como melhorar o funcionamento do cérebro e de quebra conseguir emagrecer?

CLAUDIO AMORIM MED EMAGRECIMENTO.jpg

O cenário não é nada novo e acontece com muitas pessoas, que mesmo fazendo muito esforço, dieta e as atividades físicas não são o bastante para fazer o ponteiro da balança baixar.

Segundo o fisiologista e clínico geral do exercício, João Pinheiro, que é formado em medicina pela Universidade Federal do Pará, muitos fatores interferem no resultado.

E é aí que vamos falar do neurofitness ou neuróbica, pois segundo o médico, a pessoas acima do peso desconta suas angústias e frustrações na comida. Assim, é preciso fazer algo a mais, fazendo exercícios mentais para auxiliar na barreira da perda de peso.

Está malhação que usa a mente, envolve manobras de equilíbrio e até agachamentos. Mas, como você pode melhorar o funcionamento do cérebro e ainda conseguir emagrecer?

O que a sua mente tem a ver com emagrecer

Apesar de grande parte das pessoas não conseguir relacionar a própria mente com a perda de peso, existe uma ligação muito forte entre os dois. Mesmo que você não perceba, sua mente foi programada, ao longo dos anos, para fazer coisas como ligar a comida com algumas atividades e eventos.

Por exemplo, quando você vai ao cinema, tem uma grande probabilidade de consumir pipoca, mesmo que você não esteja com fome.

E há muitas outras situações parecidas:

Festas: Temos o hábito de ligar festa com beber ou comer. Mesmo que não estejamos sentindo fome, provavelmente vamos comer algo;

Reuniões: Tem grandes chances de as pessoas em uma reunião comerem alguma coisa só por estar disponível na bandeja, mesmo que não estejam com fome... só porque ela está ali;

Horas específicas: Nossa mente é muito capaz de ligar alimentos com algumas horas do dia. Pode ser até que você não esteja com fome às dez horas da manhã, mas se tiver o costume de sempre comer nesse período, você pode acabar comendo só por comer;

Não somente eventos e horários do dia geram ligações com alimentos. A comida também está muito ligada às suas emoções. Um clichê muito comum na televisão é a pessoa, depois de uma desilusão amorosa, acabar com um pote inteiro de sorvete ou devorando uma barra de chocolate inteira.

Como re-treinar a sua mente para emagrecer

Uma notícia boa é que existem técnicas que você pode utilizar para treinar a sua mente, quebrando essas associações com comida e emoções, atividades, horários e eventos.

Uma vez conseguindo quebrar essas ligações, você vai conseguir ter sucesso em seu processo de emagrecimento.

É importante dizer que há diversas técnicas para conseguir isso, e técnicas diferentes vão ser mais eficazes para pessoas diferentes. Dessa forma, não tem uma estratégia universal. É aí que você precisa descobrir qual delas age melhor em você.

Exercícios que quebram a rotina

Modificar a rotina ajuda a sair dos padrões frequentes de pensamento, que fazem com que as pessoas fiquem no piloto automático. Experimente:

1- Usar o relógio de pulso no braço direito ao invés do esquerdo, como é mais comum;

2- Andar pela casa de trás para frente;

3- Tente se vestir com os olhos fechados;

4- Olhe as horas num espelho;

5- Coloque o mouse do computador de outro lado;

6- Escove os dentes usando as duas mãos;

7- Quando for ao trabalho, use um percurso diferente do de costume;

8- Coloque pequenas mudanças nos seus hábitos do dia a dia, transformando-os em desafios que o seu cérebro precisa superar;

9- Faça alguma tarefa diferente com seu outro lado do corpo, fazendo seu cérebro ficar estimulado. Se você é destro, por exemplo, que tal tentar escrever com a outra mão?

Agora... você já ouviu FALAR SOBRE o MED: PROGRAMA REVOLUCIONÁRIO DE EMAGRECIMENTO DEFINITIVO, ONDE VOCÊ COME DE TUDO?!